“A sociedade já se encontra inteiramente conectada pela internet. Mesmo sem querermos, vivemos já na era do IoT.”

Kazuhiro Ikebe, diretor presidente da Hitachi na América do Sul

Internet das Coisas – IOT

Como dissemos, sempre estamos atentos às novidades e aos avanços tecnológios que nos beneficiem.

E, o que despertou interesse e nos levou a desenvolver a  proposta foi a internet das coisas (IOT - internet of things).

Trata-se da mais nova revolução tecnológica na qual os equipamentos do nosso cotidiano estão conectados.

A internet das coisas é uma realidade e atua em diversos setores, por exemplo:  na medicina, indústrias, agricultura, comércio, cidades inteligentes, etc... E já faz parte de nosso  dia a dia, mesmo sem  você perceber que já faz uso dela. Por exemplo:

  •  um relógio digital pode informar seu status de bateria diretamente no smartphone do dono.
  • programar seu smartphone para que, em caso  de esquecimento, avise-o ao distanciar-se de uma metragem definida.

O uso da IOT se expandirá, ainda mais, em todos os segmentos.

Observe esses dados: segundo o Gartner, em 2020 já serão 25 bilhões de objetos conectados à internet – um crescimento exponencial sobre os 4,8 bilhões de 2015. De acordo com a consultoria, a tendência é que a internet das coisas esteja cada vez mais presente na vida de todos.

Aqui fazemos uma abordagem extremamente superficial, visando a compreensão de como a IOT funciona e de como será usada no nosso projeto denominado: MOBIFOCUS. Podemos definir como:  foco no cliente através de equipamentos móveis, principalmente o celular.

Essa tecnologia faz conexão entre o mundo físico e o mundo digital, tudo por meio da web. Aumentando ainda mais a interligação das coisas. Ou seja, objetos(produtos/serviços) transmitem dados pre-programados através de “sensores inteligentes” para as pessoas no seu dia a dia.

O assunto e suas aplicabilidades são infinitas. Portanto, vamos focar somente naquilo que nos interessa, ou seja, no nosso projeto MOBIFOCUS.